Unidades

Casa de Saúde de Santa Filomena

 Coimbra

 +351 239 851 650

Laboratório D. Diniz

 Coimbra

 +351 239 835 936

Centro de Diagnóstico e Tratamento Integrado

 Coimbra

  +351 239 701 627

Diaton

 Coimbra

 +351 239 851 650

Clínica Radiológica Peito Cruz

 Coimbra

 +351 239 828 626

Centro de Radiologia da Figueira da Foz

 Figueira da Foz

 +351 233 422 593

Imalis

 Leiria

 +351 244 831 921

Centro Hospitalar de S. Francisco

 Leiria

 +351 244 819 300

Clínica da Lousã

 Lousã

 +351 239 073 910/1

Imagran

 Marinha Grande

 +351 244 569 084

Nefrovales

 São Martinho

 +351 239 813 318

Pancreatite

01 Out Pancreatite

Definição


Pancreatite é a inflamação do pâncreas. O pâncreas é uma glândula, longa e plana que assenta escondida atrás do estômago no abdómen superior. O pâncreas produz enzimas que ajudam a digestão e hormonas que ajudam a regular a forma como o seu corpo processa os açúcares (glicose).

A pancreatite pode ocorrer como pancreatite aguda – o que significa que aparece de repente e dura dias. Ou a pancreatite pode ocorrer como pancreatite crónica, que descreve a pancreatite que ocorre ao longo de muitos anos.

Os casos ligeiros de pancreatite podem desaparecer sem tratamento, mas os casos graves, podem provocar potencialmente fatais.


Sintomas

Os sinais e sintomas de pancreatite podem variar, dependendo de que tipo está a sofrer.

Os sinais e sintomas de pancreatite aguda incluem:

  • Dor no abdómen superior
  • Dor abdominal que irradia para as suas costas
  • Dor abdominal da qual se sente pior depois de comer
  • Náuseas
  • Vómitos
  • Sensibilidade ao tocar o abdómen

Os sinais e sintomas de pancreatite crónica incluem:

  • Dor no abdómen superior
  • Indigestão
  • Perda de peso sem ser desejada
  • Fezes mal cheirosas e oleosas (esteatorreia)

Quando consultar o médico 
Marque uma consulta no seu médico se tiver uma dor abdominal persistente. Procure ajuda médica imediatamente se a dor abdominal for tão grave que não consegue ficar parado ou encontrar uma posição que o torne mais confortável.



Causas


O que acontece na pancreatite 
A pancreatite ocorre quando as enzimas digestivas produzidas no pâncreas são activadas, enquanto no interior do pâncreas, provocando danos ao órgão.

Durante a digestão normal, as enzimas pancreáticas inactivadas movem-se através de ductos no pâncreas e viajam para o intestino delgado, onde as enzimas são activadas e ajudam na digestão. Na pancreatite, as enzimas tornam-se activadas ainda no pâncreas. Isso faz com que as enzimas irritem as células do pâncreas, provocando inflamação e os sinais e sintomas associados à pancreatite.

Com ataques repetidos de pancreatite aguda, podem ocorrer danos no pâncreas e levar a uma pancreatite crónica. O tecido cicatricial pode formar-se no pâncreas, provocando a perda da função. Um pâncreas com funcionamento deficiente pode provocar problemas de digestão e diabetes.

A pancreatite tem muitas causas
Foram identificadas ma série de causas para a pancreatite aguda e pancreatite crónica, incluindo:

  • Alcoolismo
  • Cálculos biliares
  • Cirurgia abdominal
  • Determinados medicamentos
  • Tabaco
  • Fibrose cística
  • A colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (CPRE), quando usada para tratar cálculos biliares
  • Antecedentes clínicos de pancreatite
  • Elevados níveis de cálcio no sangue (hipercalcemia)
  • Altos níveis da hormona paratiroideia no sangue (hiperparatireoidismo)
  • Elevados níveis de triglicéridos no sangue (hipertrigliceridemia)
  • Infecção
  • Ferimentos no abdómen
  • Cancro do Pâncreas

Diagnóstico


  • Os testes e procedimentos utilizados para diagnosticar a pancreatite incluem:
    • Análises de sangue para procurar níveis elevados de enzimas pancreáticas
    • Exames de fezes na pancreatite crónica para medir os níveis de gordura que poderia sugerir que o seu sistema digestivo não está a absorver nutrientes adequadamente
    • A tomografia computadorizada (TC) para procurar cálculos biliares e avaliar o grau de inflamação do pâncreas
    • Ultra-sonografia abdominal para procurar inflamação do pâncreas
    • Ecoendoscopia para procurar inflamação e bloqueios no ducto pancreático ou ducto biliar
    • Ressonância magnética (RM) para procurar anormalidades na vesícula, pâncreas e ductos

    O seu médico poderá recomendar outros exames, dependendo da sua situação em particular.


Tratamento


O tratamento para a pancreatite geralmente requer hospitalização. Uma vez que sua doença esteja estabilizada no hospital e a inflamação no pâncreas e encontre controlada, os médicos podem tratar a causa subjacente da sua pancreatite.

Hospitalização para estabilizar a pancreatite 
Se está com pancreatite, o médico pode admiti-lo no hospital para tratamento. Os tratamentos iniciais para ajudar a controlar a inflamação no pâncreas e torná-lo mais confortável podem incluir:

  • Jejum Vai parar de comer durante uns dias no hospital, para dar ao seu pâncreas tempo de recuperar. Logo que a inflamação no pâncreas se encontre controlada, pode começar a beber líquidos leves e ingerir refeições leves. Com tempo, pode voltar à sua dieta normal. Se a sua pancreatite persistir e ainda sentir dor ao comer, o médico pode recomendar um tubo de alimentação para ajudá-lo a alimentar-se.
  • Medicamentos para as dores. A pancreatite pode provocar grande dor. A equipa médica vai lhe dar medicamentos para ajudar a controlar a dor.
  • Fluídos intravenosos (IV). Como o seu corpo dedica energia e fluidos para reparar o seu pâncreas, pode ficar desidratado. Por isso, vai receber mais líquidos através de uma veia no seu braço durante a sua permanência no hospital.

Quanto tempo vai ficar no hospital dependerá do seu estado. Algumas pessoas recuperam rapidamente e outras desenvolvem complicações que necessitam de um maior tempo de internamento.

Tratar a causa subjacente da pancreatite 
Logo que a sua pancreatite se encontre sob controlo, a equipa médica pode tratar a causa subjacente da sua pancreatite. O tratamento depende da causa da sua pancreatite, mas exemplos de tratamento podem incluir:

  •  Procedimentos para remover as obstruções dos ductos biliares. A pancreatite provocada por um ducto biliar estreitado ou bloqueado pode requerer procedimentos para abrir ou alargar o ducto biliar. Um procedimento chamado colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (CPRE) usa um tubo longo com uma câmara na extremidade para examinar o pâncreas e ductos biliares. O tubo é introduzido na sua garganta, e a câmara envia imagens do seu sistema digestivo para um monitor. CPRE pode ajudar no diagnóstico de problemas no ducto biliar e nas respectivas correcções.
  • Cirurgia da vesícula biliar. Se a sua pancreatite foi provocada por cálculos biliares o médico pode recomendar uma cirurgia para remover a sua vesícula biliar (colecistectomia).
  • Cirurgia ao pâncreas. A cirurgia pode ser necessária para drenar o líquido do seu pâncreas ou para remover tecido doente.
  • Tratamento para a dependência de álcool. Beber várias bebidas ao dia ao longo de muitos anos pode provocar pancreatite. Se esta é a causa da sua pancreatite, o médico pode recomendar que entre num programa de tratamento para a dependência de álcool. Continuar a beber pode piorar a sua pancreatite e levar a complicações graves.

Tratamentos adicionais para pancreatite crónica 
A pancreatite crónica pode exigir tratamentos adicionais, dependendo da sua situação. Outros tratamentos para a pancreatite crónica podem incluir:

  • Gestão da dor. A pancreatite crónica pode provocar uma dor abdominal persistente. O seu médico pode recomendar medicamentos para controlar a dor e pode encaminhá-lo para um especialista de dor. A dor intensa pode ser aliviada com uma cirurgia para bloquear os nervos que enviam sinais de dor do pâncreas para o cérebro.
  • Enzimas para melhorar a digestão. Os suplementos de enzimas pancreáticas pode, ajudar o seu corpo a decompor e processar os nutrientes dos alimentos que ingerimos. As enzimas pancreáticas são tomadas em forma de comprimidos com cada refeição.
  • Alterações à sua dieta. O seu médico pode encaminhá-lo para um nutricionista, o qual o pode ajudar a planear refeições com baixo teor de gordura e que sejam ricas em nutrientes.


Envie-nos o seu contacto, para podermos ajudar

Indique-nos  todas as informações possíveis para prestarmos o melhor atendimento, o mais personalizável possível.






×
Comunicado

 

No âmbito do Plano de Prevenção e Controlo de Infeção por COVID-19, o Grupo Sanfil Medicina encontra-se a ajustar as atividades de saúde nas suas unidades.

 

Este plano tem como objetivos diminuir o risco de exposição de utentes e profissionais e define um conjunto de orientações de modo a que tal possa acontecer.

 

A COVID-19 é uma doença em fase de pandemia que urge combater com todos os recursos disponíveis, pelo que contamos com a colaboração de todos os utentes e profissionais.

 

Ler Comunicado
×