Unidades

Casa de Saúde de Santa Filomena

 Coimbra

 +351 239 851 650

Laboratório D. Diniz

 Coimbra

 +351 239 835 936

Centro de Diagnóstico e Tratamento Integrado

 Coimbra

  +351 239 701 627

Diaton

 Coimbra

 +351 239 851 650

Clínica Radiológica Peito Cruz

 Coimbra

 +351 239 828 626

Centro de Radiologia da Figueira da Foz

 Figueira da Foz

 +351 233 422 593

Imalis

 Leiria

 +351 244 831 921

Centro Hospitalar de S. Francisco

 Leiria

 +351 244 819 300

Clínica da Lousã

 Lousã

 +351 239 073 910/1

Imagran

 Marinha Grande

 +351 244 569 084

Nefrovales

 São Martinho

 +351 239 813 318

Herpes genital

02 Out Herpes genital

Definição


O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível comum que afecta tantos os homens como as mulheres. Características do herpes genital incluem dor, comichão e feridas na área genital. No entanto, muitas pessoas infectadas não têm sinais ou sintomas do herpes genital. Uma pessoa infectada pode contagiar, mesmo que não apresente nenhuma ferida visível.

O herpes genital é provocado pelo Vírus Herpex Simplex (HSV). O contacto sexual é a principal via de transmissão do vírus. Após a infecção inicial, o vírus fica adormecido no seu corpo e pode ser reactivado várias vezes por ano.

O herpes genital não tem cura, mas os medicamentos podem aliviar os sintomas e reduzir o risco de infectar outros. Os preservativos também podem ajudar a prevenir a transmissão do vírus.


Sintomas

A maioria das pessoas infectadas com o HSV nunca sabe que tem a doença, porque não manifesta quaisquer sinais ou sintomas. Os sinais e sintomas podem ser tão ligeiros que passam despercebidos.

Quando presente, o sintoma inicial do herpes genital é geralmente dor ou comichão, aparecendo algumas semanas depois da exposição a um parceiro sexual infectado. Após vários dias, podem aparecer pequenas protuberâncias vermelhas ou bolhas brancas minúsculas. Estas rebentam, tornando-se úlceras que drenam ou sangram. Eventualmente, formam-se crostas e as úlceras curam.

Nas mulheres, as feridas podem surgir na área vaginal, órgãos genitais externos, nádegas, ânus ou colo do útero. Nos homens, as feridas podem aparecer no pénis, escroto, nádegas, ânus ou coxas ou dentro da uretra, o canal dentro do pénis que comunica com a bexiga.

Com úlceras, por ser doloroso urinar. É possível também sentir-se dor e sensibilidade na área genital até a infecção desaparecer. Durante um surto inicial, pode apresentar sintomas e sinais semelhantes aos da gripe, como dor de cabeça, dores musculares e febre, assim como inchaço dos gânglios linfáticos na região da virilha.

As recidivas são comuns 
O herpes genital é diferente de pessoa para pessoa. Os sinais e sintomas podem aparecer e desaparecer continuamente, durante anos. Algumas pessoas apresentam vários episódios todos os anos. Para muitas pessoas, no entanto, os surtos são menos frequentes com o passar do tempo.

Vários factores podem desencadear os surtos, incluindo:

  • Stress
  • Cansaço
  • Doença
  • Cirurgia
  • Menstruação

Quando consultar um médico 
Se suspeita que tem herpes genital – ou qualquer outra doença sexualmente transmissível – consulte o seu médico.



Causas


Dois tipos de infecções pelo vírus herpes simplex podem provocar herpes genital:

  • HSV-1. Este é o tipo que geralmente provoca herpes simples ou herpes labial (bolhas de febre) à volta da sua boca, embora possa alastrar-se à sua área genital durante a prática de sexo oral.
  • HSV-2. Este é o tipo que normalmente provoca herpes genital. O vírus transmite-se por contacto sexual e contacto pele com pele. O HSV-2 é muito comum e altamente contagioso, tendo-se ou não uma ferida aberta.

Dado que o vírus morre rapidamente fora do corpo, é quase impossível ter a infecção através do contacto com casas de banho, toalhas ou outros objectos usados por uma pessoa infectada.


Diagnóstico


O seu médico pode diagnosticar, normalmente, o herpes genital com base num exame físico e nos resultados de certos exames laboratoriais.

  • Teste de ADN. Uma amostra do seu sangue, tecido da ferida ou fluido espinal pode ser testada para estabelecer a presença do HSV e determinar qual o tipo de HSV que tem.
  • Análises ao sangue. Este teste analisa uma amostra do seu sangue para diagnosticar a presença de anti-corpos contra o HSV de forma a detectar-se uma infecção de herpes no passado.
  • Cultura viral. Este teste envolve recolher uma amostra de tecido ou raspagem das feridas para análise em laboratório.

Tratamento


Não existe cura para o herpes genital. O tratamento com medicamentos antivirais pode:

  • ajudar a feridas a sararem mais cedo, durante um surto inicial
  • diminuir a gravidade e a duração dos sintomas em surtos recorrentes
  • reduzir a frequência de recidiva
  • minimizar a possibilidade de transmitir o vírus do herpes a outra pessoa

Os medicamentos antivirais utilizados no herpes genital incluem:

  • Aciclovir (Zovirax)
  • Famciclovir (Famvir)
  • Valaciclovir (Valtrex)

O seu médico pode recomendar que só tome o medicamento quando tiver sintomas de um surto. Ou o seu médico pode recomendar que tome um medicamento diariamente, mesmo quando não tenha quaisquer sinais de um surto, para minimizar o risco de surtos recorrentes.

As pessoas com complicações graves podem precisar de ser hospitalizadas, de forma a poderem receber medicação antiviral por via intravenosa.



Envie-nos o seu contacto, para podermos ajudar

Indique-nos  todas as informações possíveis para prestarmos o melhor atendimento, o mais personalizável possível.






×