Unidades

Casa de Saúde de Santa Filomena

 Coimbra

 +351 239 851 650

Laboratório D. Diniz

 Coimbra

 +351 239 835 936

Centro de Diagnóstico e Tratamento Integrado

 Coimbra

  +351 239 701 627

Diaton

 Coimbra

 +351 239 851 650

Clínica Radiológica Peito Cruz

 Coimbra

 +351 239 828 626

Centro de Radiologia da Figueira da Foz

 Figueira da Foz

 +351 233 422 593

Imalis

 Leiria

 +351 244 831 921

Centro Hospitalar de S. Francisco

 Leiria

 +351 244 819 300

Clínica da Lousã

 Lousã

 +351 239 073 910/1

Imagran

 Marinha Grande

 +351 244 569 084

Nefrovales

 São Martinho

 +351 239 813 318

Hemorróidas

01 Out Hemorróidas

Definição


As hemorróidas (“HEM-uh-roids”), também conhecidas por pilhas, são veias inchadas e inflamadas que surgem no ânus e baixo recto. As hemorróidas podem resultar de esforços durante as evacuações ou do aumento da pressão sobre estas veias durante a gravidez, entre outras causas. As hemorróidas podem localizar-se dentro do recto (hemorróidas internas), ou podem desenvolver-se sob a pele à volta do ânus (hemorróidas externas).

As hemorróidas são comuns. Aos 50 anos de idade, cerca de metade dos adultos teve que lidar com a comichão, desconforto e sangramento que podem sinalizar a presença de hemorróidas.

Felizmente, existem muitas opções eficazes disponíveis para tratar as hemorróidas. A maioria das pessoas pode aliviar os sintomas utilizando tratamentos caseiros e alterando estilos de vida.


Sintomas


Os sinais e sintomas das hemorróidas incluem:

  • Sangramento indolor durante as evacuações – poderá notar pequenas quantidades de sangue vermelho brilhante no papel higiénico ou na sanita
  • Comichão ou irritação na região anal
  • Dor ou desconforto
  • Inchaço à volta do ânus
  • Um nódulo próximo do ânus, que pode ser sensível ou doloroso
  • Perda de fezes

Os sintomas das hemorróidas dependem da sua localização. As hemorróidas internas encontram-se dentro do recto. Normalmente não consegue ver nem sentir essas hemorróidas, e geralmente também não provocam desconforto. Mas o esforço para evacuar ou irritação quando as fezes passam pode danificar a superfície delicada das hemorróidas e fazer com que sangrem. Ocasionalmente, o esforço para evacuar pode empurrar uma hemorróida interna através da abertura anal. A essa dá-se o nome de hemorróida saliente ou prolapso e pode provocar dor e irritação.

As hemorróidas externas encontram-se por baixo da pele à volta do seu ânus. Quando irritadas, as hemorróidas externas podem provocar comichão ou sangrarem. Por vezes o sangue pode agrupar-se numa hemorróida externa e formar um coágulo (trombo), provocando dores intensas, inchaço e inflamação.

Quando consultar um médico 
Sangramento durante as evacuações é o sinal mais comum das hemorróidas. No entanto, o sangramento rectal pode surgir com outras doenças, incluindo o cancro do colo-rectal e o cancro anal. Não assuma que o sangramento é proveniente de hemorróidas sem consultar um médico. O seu médico pode fazer um exame físico e realizar outros exames para diagnosticar as hemorróidas e eliminar outras condições ou doenças mais graves. Considere também procurar aconselhamento médico se as suas hemorróidas provocarem dor, sangrarem com frequência ou excessivamente ou não melhorarem com remédios caseiros.

Se os sintomas das hemorróidas começarem em simultâneo com uma alteração significativa nos hábitos intestinais ou se as suas fezes forem pretas, escuras ou castanho avermelhadas, evacuar coágulos de sangue ou sangue misturado com as fezes, consulte o seu médico imediatamente. Esses tipos de fezes podem sinalizar uma hemorragia mais extensa noutra região do seu aparelho digestivo.

Procure assistência média urgente se tiver grandes quantidades de sangramento rectal, sentir tonturas, vertigens ou desmaios.


Causas


As veias à volta do seu ânus tendem a esticar sob pressão e podem crescer ou inchar. As veias inchadas – hemorróidas – podem desenvolver-se a partir de um aumento da pressão no baixo recto. Factores que podem provocar um aumento da pressão incluem:

  • Esforço durante as evacuações
  • Estar muito tempo sentado na sanita
  • Diarreia ou obstipação crónica
  • Obesidade
  • Gravidez
  • Sexo anal

Também é possível herdar uma tendência para desenvolver hemorróidas. As hemorróidas aparecem com mais frequência à medida que envelhece, porque os tecidos que suportam as veias no recto e ânus podem enfraquecer e esticar com o envelhecimento.


Diagnóstico


  • O seu médico poderá perceber se tem hemorróidas externas através de um simples exame visual. Exames e procedimentos para diagnosticar hemorróidas internas podem incluir:
    • Exame do seu canal anal e recto para verificar a existência de possíveis anomalias. Durante um exame rectal digital (DRE), o médico insere um dedo com luva e lubrificado no seu recto. Tenta sentir se existe algo fora do anormal, como altos. O exame pode permitir ao seu médico perceber que outros exames poderão ser apropriados.
    • Inspecção visual do seu canal anal e recto. Uma vez que as hemorróidas internas são frequentemente muito moles para serem sentidas num exame de toque rectal, o médico também pode examinar a parte inferior do seu cólon e o recto com um anoscópio, proctoscópio ou sigmoidoscópio. São instrumentos que permitem ao seu médico observar o seu ânus e recto interiormente.

    O seu médico pode querer fazer um exame mais extenso de todo o seu cólon usando a colonoscopia. A colonoscopia pode ser recomendada se:

    • Os seus sinais e sintomas sugerirem que pode ter outra doença do aparelho digestivo
    • Tiver factores de risco para desenvolver cancro colo-rectal
    • Tiver mais de 50 anos (45 se for de raça negra) e não tiver feito uma colonoscopia nos últimos 10 anos

Tratamento


Na maioria das vezes, o tratamento das hemorróidas envolve etapas que dependem de si mesmo, tais como alterações de estilos de vida. No entanto, por vezes poderão ser necessários medicamentos ou cirurgia.

Medicamentos
Se as suas hemorróidas provocarem apenas um ligeiro desconforto, o seu médico pode sugerir cremes, pomadas, supositórios ou pensos de venda livre. Estes produtos contêm ingredientes como hamamélis ou hidrocortisona, que podem aliviar a dor e a comichão, pelo menos temporariamente.

Não use um creme ou outro produto de venda livre durante mais do que uma semana excepto quando prescrito pelo seu médico. Estes produtos podem provocar efeitos colaterais, como erupções cutâneas, inflamação e afinamento da pele.

Procedimentos minimamente invasivos 
Se se tiver formado um coágulo de sangue dentro de uma hemorróida externa, o médico pode remover o coágulo com uma simples incisão, o que pode proporcionar um alívio rápido.

Em caso de hemorragia persistente ou hemorróidas dolorosas, o seu médico pode recomendar outro procedimento minimamente invasivo. Esses tratamentos podem ser realizados no gabinete do seu médico ou em ambulatório.

  • Ligadura elástica. O seu médico coloca um ou dois elásticos pequenos à volta da base de uma hemorróida interna para cortar a sua circulação. A hemorróida seca e cai dentro de uma semana. Este procedimento, designado por ligadura elástica, é eficaz para muitas pessoas. A colocação da ligadura elástica nas hemorróidas pode ser desconfortável e pode provocar sangramento, o que pode começar dois a quatro dias após o procedimento, mas raramente é grave.
  • Injecção (escleroterapia). Neste procedimento, o médico injecta uma solução química no tecido hemorroidal para encolhê-la. Embora a injecção provoque poucas ou nenhuma dor, pode ser menos eficaz do que a ligadura elástica.
  • Coagulação (laser, infra-vermelhos, ou bipolar). As técnicas de coagulação usam laser ou luz infra-vermelha ou calor. Com este procedimento as hemorróidas pequenas internas que sangram endurecem e murcham. Embora a coagulação apresente poucos efeitos colaterais, está associada a uma maior taxa de recorrência das hemorróidas que o tratamento com ligadura elástica.

Procedimentos cirúrgicos 
Se outros procedimentos não foram bem-sucedidos, ou se as suas hemorróidas forem grandes, o seu médico pode recomendar uma intervenção cirúrgica. A cirurgia pode ser realizada em ambulatório ou pode ter que ficar internado no hospital durante a noite.

  • Remoção de hemorróidas. Durante uma hemorroidectomia, o cirurgião remove o tecido em excesso que provoca o sangramento. Podem ser utilizadas várias técnicas. A cirurgia pode ser realizada com anestesia local combinada com sedação, com anestesia espinhal ou com anestesia geral. A hemorroidectomia é a maneira mais eficaz e completa para remover as hemorróidas, mas também tem a maior taxa de complicações. Estas podem incluir dificuldade temporária em esvaziar sua bexiga e infecções do trato urinário relacionadas com esse problema. A maioria das pessoas sentem alguma dor após a cirurgia. A medicação pode aliviar as suas dores. Um banho de imersão com água quente também pode ajudar.
  • Grampeamento das hemorróidas. Este procedimento, designado por hemorroidectomia por grampeamento ou hemorroidopexia por grampeamento, bloqueia o fluxo sanguíneo para o tecido hemorroidal. O grampeamento envolve geralmente menos dor do que a hemorroidectomia e permite um regresso mais rápido ao trabalho. Comparativamente com a hemorroidectomia, no entanto, tem sido associado um maior risco de recorrência e prolapso rectal, em que há um protraimento de parte do recto através do ânus. Fale com o seu médico sobre qual poderá ser a melhor opção para si.


Envie-nos o seu contacto, para podermos ajudar

Indique-nos  todas as informações possíveis para prestarmos o melhor atendimento, o mais personalizável possível.






×