Unidades

Casa de Saúde de Santa Filomena

 Coimbra

 +351 239 851 650

Laboratório D. Diniz

 Coimbra

 +351 239 835 936

Centro de Diagnóstico e Tratamento Integrado

 Coimbra

  +351 239 701 627

Diaton

 Coimbra

 +351 239 851 650

Clínica Radiológica Peito Cruz

 Coimbra

 +351 239 828 626

Centro de Radiologia da Figueira da Foz

 Figueira da Foz

 +351 233 422 593

Imalis

 Leiria

 +351 244 831 921

Centro Hospitalar de S. Francisco

 Leiria

 +351 244 819 300

Clínica da Lousã

 Lousã

 +351 239 073 910/1

Imagran

 Marinha Grande

 +351 244 569 084

Nefrovales

 São Martinho

 +351 239 813 318

Artrite reumatoide juvenil

02 Out Artrite reumatoide juvenil

Definição


A artrite reumatoide juvenil, também conhecida como artrite idiopática juvenil, é o tipo mais comum de artrite em crianças com idades inferiores a 16 anos. A artrite reumatoide juvenil provoca dores persistentes nas articulações, inchaço e rigidez. Algumas crianças apresentam sintomas durante apenas alguns meses, enquanto outras apresentam sintomas durante toda a vida.

Alguns tipos de artrite reumatoide juvenil podem provocar complicações graves, como problemas no crescimento e inflamação ocular. O tratamento da artrite reumatoide juvenil incide no controlo da dor, melhorando as capacidades e evitando danos nas articulações.


Sintomas

Os sinais e sintomas mais comuns da artrite reumatoide juvenil são:

  • Dor. Apesar de talvez o seu filho não se queixar de dores nas articulações, poderá reparar que coxeia, especialmente pela manhã ou após uma sesta.
  • Inchaço. O inchaço das articulações é comum, mas, geralmente, é primeiramente denotado em articulações maiores, como nos joelhos.
  •  Rigidez. Pode reparar que o seu filho parece mais desajeitado do que o costume, particularmente pela manhã ou após sestas.

A artrite reumatoide juvenil pode afetar uma articulação ou várias. Em alguns casos, a artrite reumatoide juvenil afeta todo o corpo, provocando o inchaço de gânglios linfáticos, erupções cutâneas e febre.

Tal como outras formas de artrite, a artrite reumatoide juvenil caracteriza-se por momentos em que os sintomas aumentam e outros em que os sintomas desaparecem.

Quando consultar um médico
Leve o seu filho ao médico se sofrer de dores, inchaço ou rigidez nas articulações durante um período superior a uma semana, especialmente se também tiver febre.



Causas


A artrite reumatoide juvenil ocorre quando o sistema imunitário do corpo ataca as suas próprias células e tecidos. Desconhece-se o seu motivo, mas tanto a questão hereditária como ambiental parecem influenciar. Determinadas mutações genéticas podem tornar uma pessoa mais suscetível a fatores ambientais, como vírus, que podem desencadear a doença.


Diagnóstico


O diagnóstico da artrite reumatoide juvenil pode ser difícil devido ao facto de as dores nas articulações poderem ser provocadas por diferentes tipos de problemas. Nenhum teste por si só poderá confirmar um diagnóstico, mas os testes podem ajudar a excluir alguns outros problemas que produzem sinais e sintomas semelhantes.

Análises ao sangue
Algumas das análises mais comuns ao sangue para casos de suspeita de artrite reumatoide juvenil incluem:

  • Velocidade de hemossedimentação (VHS). A velocidade de sedimentação é a velocidade a que os glóbulos vermelhos assentam no fundo de um tubo de sangue. Uma velocidade elevada pode indicar uma inflamação. A medição da VHS pode ser utilizada para excluir outros problemas, para ajudar a classificar o tipo de artrite reumatoide juvenil e para determinar o grau de inflamação.
  • Proteína C reativa. Esta análise ao sangue mede igualmente níveis de inflamação geral do corpo mas numa escala diferente da VHS.
  • Anticorpos antinucleares. Os anticorpos antinucleares são proteínas comummente produzidas pelos sistemas imunitários de pessoas com determinadas doenças autoimunes, incluindo artrite.
  • Fator reumatoide. Este anticorpo é comummente encontrado no sangue dos adultos que sofrem de artrite reumatoide.
  • Peptídeo Citrulinado Cíclico (PCC). Tal como o fator reumatoide, o PCC é outro anticorpo que pode ser encontrado no sangue de adultos com artrite reumatoide.

Em diversas crianças com artrite reumatoide juvenil, não serão encontradas anomalias significativas nestas análises ao sangue.

Leitura imagiológicas
Podem ser realizados raios-X para excluir outras condições como, por exemplo:

  • Fraturas
  • Tumores
  • Infeção
  • Defeitos congénitos

Podem igualmente ser realizados raios-X periodicamente após o diagnóstico para monitorizar o desenvolvimento dos ossos e para detetar danos nas articulações.


Tratamento


O tratamento da artrite reumatoide juvenil incide na preservação de um nível normal da atividade física e social do seu filho. Para isso, os médicos podem utilizar uma combinação de estratégias para aliviar a dor e o inchaço, preservando o movimento e força totais e evitando complicações.

Medicação
No caso de algumas crianças, os analgésicos podem ser a única medicação necessária. Outras crianças podem necessitar de ajuda por parte de outros medicamentos concebidos para limitar a progressão da doença. Os medicamentos típicos utilizados para a artrite reumatoide juvenil incluem:

  • Anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). Estes medicamentos, como ibuprofeno (Advil, Motrin, etc.) e naproxeno (Aleve), reduzem a dor e o inchaço. Os AINEs mais fortes estão disponíveis mediante prescrição. Os efeitos secundários incluem indisposição gástrica e problemas de fígado.
  • Medicamentos antirreumáticos modificadores da doença (MARMDs). Os médicos utilizam estes medicamentos quando os AINEs por si só falham no alívio dos sintomas de dor e inchaço nas articulações. Podem ser tomados em conjunto com AINEs e são utilizados para retardar o progresso da artrite reumatoide juvenil. Os MARMDs comummente utilizados em crianças incluem metotrexato (Trexall) e sulfassalazina (Azulfidine). Os efeitos secundários podem incluir náuseas e problemas no fígado.
  • Bloqueadores de fatores de necrose tumoral (TNF). Os bloqueadores de TNF, como etanercept (Enbrel) e adalimumabe (Humira) podem ajudar a reduzir a dor, a rigidez matinal e o inchaço das articulações. Contudo, estes tipos de medicamentos aumentam o risco de infeções. Pode exigir um aumento médio na hipótese de desenvolver alguns câncros, como linfoma.
  • Imunossupressores. Uma vez que a artrite reumatoide juvenil é provocada por um sistema imunitário hiperativo, os medicamentos que suprimem o sistema imunitário podem ajudar. Exemplos disso são abatacept (Orencia), rituximab (Rituxin), anakinra (Kineret) e tocilizumab (Actemra). Os imunossupressores aumentam o risco de infeções e, raramente, alguns tipos de cancro.
  • Corticosteroides. Os medicamentos como a prednisona podem ser utilizados para controlar os sintomas até um MARMD exercer efeito ou evitar complicações, como inflamação da bolsa em torno do coração (pericardite). Os corticosteroides podem ser administrados por via oral ou por injeção diretamente numa articulação. Contudo, estes medicamentos podem interferir com o crescimento normal e aumentar a suscetibilidade a infeções. Como tal, devem ser geralmente utilizados durante o mínimo tempo possível.

Terapias
O seu médico pode recomendar que o seu filho trabalhe com um fisioterapeuta para ajudar a manter as articulações flexíveis, manter a velocidade dos movimentos e o tónus muscular. Um fisioterapeuta ou um terapeuta ocupacional poderá efetuar recomendações adicionais relativamente aos melhores exercícios e ao melhor equipamento de proteção para o seu filho. Um terapeuta poderá ainda recomendar que o seu filho utilize apoios para as articulações ou talas para ajudar a protegê-las e a mantê-la numa posição funcional adequada.

Cirurgia
Em casos muito graves de artrite reumatoide juvenil, pode ser necessário realizar cirurgia para melhorar o estado de uma articulação.



Envie-nos o seu contacto, para podermos ajudar

Indique-nos  todas as informações possíveis para prestarmos o melhor atendimento, o mais personalizável possível.






×